8 caminhos para o autoconhecimento

Namastê.


Para realizarmos um caminho qualquer que seja, com harmonia, muitas vezes são necessárias idas e voltas constantes, até que nos apresentem uma chave para a transformação.

No yoga de Patãnjali - o sábio e filosofo que compilou o yoga, são transmitidos 8 passos para um caminho de libertação.

Libertação esta, que sugere ao iniciante, ao buscador, ir deixando para trás as roupas que já não lhe servem mais.

Mas como identificar o que já não nos pertence?


É muito comum hoje na nossa sociedade a troca diária de "roupas", como quem diz de pessoas, de comida, de objetos, de lugares, que já não nos servem mais, iludidos por às vezes acreditarmos que aquelas que deixamos são as que realmente não nos pertencem.

E como num oceano de dúvidas, muitas vezes nos afogamos com a quantidade de escolhas a fazer.

Por esta razão, venho partilhar contigo o percurso que o yoga oferece.

Yoga não é somente físico, é uma filosofia de vida. Onde somos convocados a realizar um caminho de ética. Nunca nos é dito o tempo que iremos conquistar estes passos, mas que eles representam a escada evolutiva, não há dúvidas.


O yoga é uma palavra do vocabulário sânscrito, que quer dizer "união".

É uma técnica de treinamento da mente e de uma revolução interior.

Os 8 passos do yoga são chamados de "ASHTANGA YOGA", onde cada prática de yoga, estes passos são trabalhados, unidos.


São eles:

1- Yama: moral universal, mandamentos

2- Nyamas: auto purificações, disciplina

3- Ásana: posturas

4- Pranayama: respiração ritmada

5- Pratyahara: emancipação interior

6- Dhárana: concentração

7- Dhyana: meditação

8- Samadhi: união com o todo


Agora que conhecemos melhor estes passos, se faz necessário dizer, que o yoga não é somente praticado no tapete. Este yoga, caminha com os 8 passos. Precisa para ser um bom yoga, de conduta, ética, postura, respiração, recolhimento dos sentidos, foco ... Para poder meditar e se libertar das prisões que nós próprios nos colocamos.


Veja, o yoga não tem haver com contorcionismos, é antes sim, um alongamento profundo da mente. Onde deixamos de criar tantas ilusões e focamos numa conduta de observação e vigília.


Adquirimos uma sensibilidade como ferramenta de diagnóstico e não como espelho da nossa vaidade.


Espero ter te ajudado a conhecer melhor o yoga, e a perceber que é um ato político esta prática.

Tratamos de cultivar uma melhor alimentação, uma higiene física, mental e emocional, e acima de tudo, um olhar mais fraterno com a vida e o ser humano.


Abraço amigo,


Francianne Santos











9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo